<$BlogRSDUrl$>

trato-me por tu


You don't even know me - use your illusion: trato_meportu@hotmail.com

sexta-feira, dezembro 12, 2003

DESTREZA A MEIO DO CORAÇÃO

O rosto dele emparedava feições a eito. Os olhos, na profundeza, mergulhavam o ser por completo. À memória do tempo ia convocando todas as vezes.
Há coisas que duram para sempre?
O homem já não sabia mais o que dizer, o que quer dizer sempre, coisas.
E há coisas que nunca duram?
O homem sorria. A mulher sorria por dentro e fechava os olhos para o homem não ver.
Tu e eu vamos durar para sempre.
Lenta, a mulher descobre os olhos que se voltam para a claridade lisa projectada na parede.
Eu não posso ser tão velha e durar para sempre, terna e miudinha, a mulher.
Sabes quanto é a eternidade? É nada. Nada que eu não fizesse por ti.

0 Comments:

Enviar um comentário


M83
Farewell, goodbye

This page is powered by Blogger. Isn't yours?