<$BlogRSDUrl$>

trato-me por tu


You don't even know me - use your illusion: trato_meportu@hotmail.com

domingo, julho 18, 2004

REVERIE
 
"Hoje, quando a encontro, é como se observasse o rectângulo pálido que as molduras imprimem nas paredes sem que nos consigamos lembrar do desenho da tela, e tento em vão discernir, por detrás das feições envelhecidas e sérias, compondo a custo uma expressão de camaradagem benigna que nunca foi sua, o rosto jovem e alegre que amei, fechado sobre o seu próprio prazer como uma corola nocturna. E todavia, percebe?, é desse modo que ela permanece em mim apesar da usura dos anos e do azedume das reconciliações frustradas, das feridas das mentiras mútuas e do desencanto do afastamento definitivo: a rapariga morena e magra, de grandes olhos graves, que conheci na praia, a observar as ondas na majestade longínqua dos carnívoros indiferentes, que parecem de súbito ausentar-se em meditações dolorosas e imóveis, enxotando-nos para o canto da sombra das inutilidades esquecidas. Lembra-se da voz de Paul Simon?
 
The problem is all inside your head
She said to me
The answer is easy if you
Take it logically
I'd like to help you in your struggle
To be free
There must be fifty ways
To leave your lover "
 
A. L. A., "Os Cus de Judas"

0 Comments:

Enviar um comentário


M83
Farewell, goodbye

This page is powered by Blogger. Isn't yours?