<$BlogRSDUrl$>

trato-me por tu


You don't even know me - use your illusion: trato_meportu@hotmail.com

quarta-feira, novembro 16, 2005

CHEGADA AO ORIENTE, AINDA

"At dawn we sighted the coast of China. Numerous islands, small and hilly, little but rock covered with rough grass and scrub. On this grey, humid spring day an inhospitable shore, though doubtless under fine weather it would have a certain rugged, if not even noble, beauty. A sailor observed to me how clumps of trees in such sheltered places as the islands afford indicate the presence of unseen China villages, concealment being needed due in part to this being a region of lawlessness, and in part to violent summer winds called typhoons."

Austin Coates imaginava desta forma a chegada de uma embarcação a Macau, por volta de 1780, no livro City of Broken Promises, publicado pela primeira vez em 1967.
Todavia, as impressões podem perfeitamente ser transpostas para este séc. XXI, ainda que voemos em vez de outras bolinas.
A paisagem, apesar de já não haver o marinheiro pronto a apontar, oferece-nos a imediata percepção de que tudo mudou. Ela própria vai sofrendo caprichosas alterações assim que é lentamente desvendada pelas brumas.
Mas talvez esteja por escrever o impacte que é deixar o chão da velha Europa e, como se de súbito, tivéssemos que aprender a andar outra vez, a respirar do mesmo ar que macera a terra.
Comments:
Lindo texto e linda música, Hugo.
 
Enviar um comentário

1 Comments:

Lindo texto e linda música, Hugo.

By Anonymous A., at 7:35 da tarde  

Enviar um comentário


M83
Farewell, goodbye

This page is powered by Blogger. Isn't yours?